Carta para um amor... [2]

Posted quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014 by Hannar
É engraçado como o mundo dá voltas. Eu deveria me apegar a essa afirmação e tentar controlar esse turbilhão de pensamentos que se passam pela minha cabeça agora. Tanta coisa aconteceu, eu que imaginava que você nem se lembrava de mim, me surpreendi quando vi que você guardava coisas que eu mesma não tinha mais. Depois, fui ao chão ao ver coisas que me diziam que nunca mais eu te teria pra mim. Céu e inferno. São os lugares que experimento diariamente nessa eterna montanha russa que é a nossa historia.
Ainda assim, de uma forma que não sei como, de um lugar que não sei onde, apegada a não sei o quê, encontro formas de acreditar que há ''nós dois'' em algum lugar do tempo. Do tempo futuro. Sei que não sou boa em me expressar, sei que tenho medo, sei que, às vezes, crio enigmas que, depois, nem eu mesma sei decifrar. Mas, essa é a única forma de me declarar que consigo. Esse jeito torto, essa esperança ilusória de que, um dia, você vai ler essas palavras e vir me buscar.
Eu juro que, se existisse uma linguagem clara, em sentimentos, eu já teria dito e você já teria entendido que, talvez, ninguém nesse mundo te ame do jeito que eu te amo. Mas, é difícil esse mundo onde uns têm a boca cheia e o coração vazio e outros têm o coração cheio a boca muda. Tantas vezes te perdi pra quem não tinha tanto amor assim, mas não tinha medo de falar. Sei que posso perder de novo.
De qualquer forma, sempre vou direcionar esse amor que guardo aqui para iluminar sua vida, mesmo sem você saber. Eu vou ter que seguir vou ter que crescer, vou ter que passar por outros lugares, conhecer outras pessoas, mas o que sinto por você, não muda e não me abandona. 
Quem sabe um dia eu te entregue tudo o que tenho guardado, não é?! A última coisa que quero é usar meu amor como vaidade, ou que você me queira por pena. 
Vou esperar a próxima volta do mundo. 
Continuo sonhando que você estará comigo. 
Te amo.

H.A. -----> R.A.

0 comentários:

Postar um comentário